Tag Archives: desapego

Desapego (Post nº 100!)

19 mar

desapegoHoje simplesmente olhei para o que um dia me fez sofrer tanto. Juro que tentei sofrer de novo e não consegui. E ri. De mim mesma e desse estado de graça que é o desapego. Amadureci. Estou pronta para ouvir nãos sem desabar. Desapego não é esquecer. É lembrar, recordar, lidar diretamente e até conversar sobre. Mas sem cair uma lágrima sequer.

Compreendi que a gente se basta, sabe? Que somos completos a ponto de ser quem queremos. Que temos planos com nós mesmos e muitas vezes não cumprimos por estarmos apegados à coisas que não dependem da gente. Muito menos do nosso amor.

Mas a vida, principalmente a nossa, ah, essa depende de todo amor do mundo que podemos dar! Ela só tem sentido se houver amor… Portanto, entregue-se aos planos que criou para si mesmo. E tenha consciência de que todo sofrimento é passageiro. A não ser que você entregue sua vida a ele. Dedique-se aos planos totalmente, fazendo tudo com todo amor que puder. O resultado virá na mesma proporção e o desapego é uma consequência que aparece para aquelas pessoas que aprenderam a ser completas da forma que são. Independentes sentimentalmente. Que se bastam.

E isso é tudo para quem um dia achou que não seria mais nada.

Roupa Nova

18 dez

HJ8485-001    Como quem veste uma roupa nova, resolvi mudar e estrear a minha mais nova forma de viver, de encarar o mundo que me cerca. Por aquele sorriso sincero de volta ao meu rosto e desapegar do que não quer sair dos meus mais profundos pensamentos, sentimentos, alma ou o que quer que seja. Se for pra ser, que seja. Será. Ou não… Independente disso, vou passar a viver para as coisas que dependem de mim. As que não, desapego mesmo e está decidido. Corro louca e feliz para abraçar tudo o que há de novo e que me aguarda daqui pra frente querendo me abraçar também. Tudo e quem estiver na minha frente.

Estava com saudades de mim. De fazer as coisas pensando no que vou achar, de planejar o meu futuro comigo mesma. Me entreguei tanto que não sobrou eu nem para mim. Agora já é tarde, não dá para pegar de volta o que já doei. E nem quero. Leve tudo com você e guarde com carinho, pois foi o melhor de mim. Não é adeus, despedida, muito menos desistência. É desapego mesmo.

O que importa é a minha essência: é a mesma. Trago comigo força suficiente para olhar não só para frente, mas para os lados também. Sei que não é fácil mudar de um dia pro outro, desapegar… Mas quando menos se espera, se surpreende. O último minuto do dia pode ser decisivo para dizer se valeu a pena ou não. Já tive dias incríveis que acabaram mal e dias em que nada funcionava e que no fim do dia, dormi com um sorriso maravilhoso no rosto.

Cheguei no meu limite. Tô mudando de roupa, colocando um tecido mais leve e confortável. Pondo uma sapatilha acochoada e que me sustenta o dia todo. E quando for preciso, mudo de roupa de novo. De vida, de estilo, de vontades, de desejos… Sem espera, sem apego, sem excessos e sem faltas.

Apaixone-se!

30 jan

Quem nunca se apaixonou pra valer? Aquela paixão que faz o coração bater mais rápido, os olhos brilharem, faz você sentir as famosas borboletas no estômago, suar frio e passar noites em claro? Alguém me explica o porque dessa sensação ser única e boa? Vamos parar com perguntas e começar a responder…

Muitos estudos já foram feitos acerca da paixão, que nas pessoas causa um efeito avassalador, realmente digno de pesquisas. Porém, o que ninguém ainda conseguiu explicar direito é o porque das pessoas se apaixonarem. Experimente colocar no Google Porque as pessoas se apaixonam? e você vai encontrar uma imensidão de respostas diferentes.

Como eu não quero encontrar essa resposta, até porque tenho a impressão de que a paixão não precisa de explicação, quero resgatar essa tal paixão e passá-la para um outro patamar.

Onde quero chegar? Se uma pessoa é capaz de se apaixonar por outra pessoa, porque não se apaixonar por outras coisas, como por exemplo, a vida que leva? Bom, é claro que é uma paixão diferente, mas tratando-se de paixão, temos as mesmas concepções, não é mesmo? Muitas vezes na vida temos que abrir mão de algumas paixões, mais especificamente de algumas pessoas. Desapegar-se. Isso, na maioria das vezes, faz nosso mundo desabar.

Acontece que sempre que somos obrigados ao desapego, temos um motivo de força maior. Motivo este que requer mais paixão da nossa parte. Motivo este que pode ser outra pessoa, ou outros planos para própria vida. E é justamente a ESTE motivo que devemos nos entregar completamente, nos apaixonar perdidamente, que na maioria das vezes é ESTE que nos trará uma das nossas maiores felicidades.

Portanto, pratique o desapego, ame seus amigos, sua família; retribua as gentilezas de forma sincera, seja delicado(a) e viva sempre apaixonado(a) pelas pessoas e coisas que possui, pela vida que leva, pelos motivos de força maior… Seja apaixonado(a) pelo que faz, pela sua habilidade (oculta ou não) de fazer tudo com amor… Seja apaixonado(a) por sua capacidade de se apaixonar e por fim, seja  perdida e completamente apaixonado(a) por VOCÊ. Tenha uma vida apaixonante! Tem coisa melhor que isso? 😀

MAIS!

Eu, Mariana, sou completamente apaixonada por esse vídeo! Apaixonem-se também! 🙂