Tag Archives: livro

29 de outubro – Dia do livro

29 out

1237159_385376821590375_1047897810_nComo hoje é o dia do livro, resolvi fazer um post especial, afinal foram eles que mudaram um pouco (ou muito!) a cara do meu blog esse ano. Mudaram não só a cara do blog, mas a minha vida também, desde que me entendo por gente. Mas minha paixão por livros se tornou maior quando comecei a ler os livros de Harry Potter, onde me transportei para outro mundo maravilhoso e do qual sou fã até hoje.

Arrisco dizer que livros são a minha salvação, o meu refúgio de uma vida cheia de rotina. Vejo muitas pessoas dizendo que não estão lendo nenhum livro porque tem muita coisa para fazer, a escola não deixa, a faculdade está consumindo… Mas eu não. Sempre estou lendo alguma coisa que me agrade! Minha lista de livros para ler é quase infinita e, me desculpa tá rotina, eu não vou deixar que você consuma todo o meu tempo e me deixe sem ler um livro sequer… Por mais que eu demore de ler, eu necessito estar lendo algum livro. Enquanto eu acho que estou sendo produtiva me dedicando só a faculdade ou ao meu trabalho, a vida está passando! É preciso aproveitar todo instante.

Nunca deixem de fazer algo que gostem por causa de falta de tempo. A nossa rotina se torna bem mais interessante quando incluímos nela algo que amamos com todo nosso coração. Segundo Fayol, é o interesse pelas coisas é que faz as coisas interessantes . Produzimos melhor nos estudos e no trabalho simplesmente se pensarmos que quando finalmente acabarmos essa obrigação teremos um bom livro para ler, uma academia para ir, uma aula de dança, ir encontrar os amigos ou parentes que não vemos a tanto tempo. Encontrar o seu refúgio é uma das formas mais inteligentes de se viver, na minha opinião. E eu acho que um dos meus refúgios é, sem dúvidas, livros. Então, hoje é uma data a ser comemorada!

Beijos e… leiam um livro! 😀

Anúncios

Tragédia em Três Atos

2 set

tragedia em tres atosUm dos melhores livros que já li! Entrou para os meus favoritos pelo final totalmente inesperado e surpreendente. Seu enredo envolvendo atores, teatro e romance tem o poder de cativar e prender o leitor numa leitura muito agradável e relativamente rápida. Agatha Christie, a autora, publicou Tragédia em Três Atos em 1935, o exemplar que li é da L&PM Pocket, é um livro de bolso e tem 255 páginas.

Como todos os livros da Agatha, esse envolve crimes. Entretanto, estes acontecem aparentemente sem motivo algum, o que leva o famoso e mais querido detetive da autora, Monsieur Hercule Poirot a ter uma certa dificuldade ao identificar a primeira morte como um assassinato de fato. Porque matariam o sr. Babbington, um velho clérigo que não tinha inimigos ou uma boa herança a beneficiar quem quer que seja? E como envenenaram a taça do pobre homem? Ou melhor, quem envenenou?

Muitas perguntas ainda surgirão no decorrer dos fatos a serem apresentados na narrativa, o que desperta a curiosidade do leitor que tenta descobrir o que está por trás das cortinas desse crime em cena. Agatha Christie pôs toda a sua genialidade no seu detetive que brilhantemente investiga esse caso e o encerra de uma forma sensasional.

Além disso, assisti o filme que é baseado no livro e foi ao ar em 2010 (é bem recente!). Estrelado por David Suchet, intérprete de Poirot, produzido nos Estados Unidos e com direção de Ashley Pearce. Vale a pena ser assistido (depois de ter lido o livro, tá? Rs) pois é muuuito fiel ao livro!

Tragédia Em Três Atos é um livro que não precisa ser muito descrito, precisa ser lido. Todo mundo merece a delícia de uma leitura como esta! Livro excelente, boa leitura, autora brilhante, história surpreendente. Não hesito em indicar! Fica a dica, boa leitura! 🙂

ASSISTA!

Eba! Achei o filme legendado no youtube e ele é dividido em 8 partes. Preciso mesmo dizer que vale a pena assistir? 😀

resenhaa

O Pequeno Príncipe – The Little Prince

26 ago

pequeno principe

[To read this review in english, click here!]

Defino O Pequeno Príncipe como uma história cheia de valores, boas metáforas, e um verdadeiro retrato mundano disfarçado de uma historinha fofa e cativante. Li o livro em inglês, da Collector’s Library, é bem pequeno e só tem 135 páginas. Como podem ver ao lado, é de capa dura e muito lindo, aquele livro para se ter na estante!

O livro é de Antoine De Saint-Exupery e foi publicado em 1943. Apesar de um pouco antigo, nos mostra que as preocupações humanas continuam as mesmas e, em sua maioria, voltadas para o seu próprio ego. O Pequeno Príncipe sai do seu mundo, que cuida com todo carinho e amor, para explorar e conhecer outros. Depois de visitar alguns, é indicado a conhecer um planeta muito interessante: o Planeta Terra. E ele foi.

Passado um tempo na Terra, encontra um piloto que teve que parar no deserto do Saara para consertar o seu avião. Completamente sozinho e espantado, o piloto vê o Pequeno Príncipe como uma criatura muito curiosa que ao longo da sua estada no deserto vai contar sobre as suas viagens e fazer o piloto refletir sobre muitos valores que eternizaram esta obra, como o amor, proteção e responsabilidade.

O Pequeno Príncipe é muito puro, ingênuo e traz em si uma personalidade questionadora e curiosa. Se importa e ensina o leitor a se importar com a simplicidade da vida, como as coisas e pessoas que cativou. Mostra que podemos ter uma flor e no mundo ter milhões de flores iguais a nossa. Mas o que faz com que a flor seja especial e única é o fato dela ser nossaYou become responsible, forever, for what you have tamed. Você se torna eternamente responsável por aquilo que cativas. E por fim, é isso aí.

Ótimo livro, conteúdo singelo e lindo, narrativa fofa. É um livro para ser lido com o coração, pois só se vê bem com o coração. O essencial é invisível aos olhos. É aquele livro em que temos que ler pelo menos uma vez na vida. Super indico! Boa leitura! 😀

ASSISTA!

Assisti um curta baseado no livro e que é muuuito fofo e super fiel ao livro. É dividido em três partes e vale a pena assistir (até pra quem não leu o livro ainda!).

resenhaa

A Culpa É Das Estrelas

19 ago

2013-06-19 13.09.05

[To read this review in english, click here!]

Li por muita curiosidade e por um super incentivo de um amigo meu. E digo: superou as minhas expectativas! O livro é muito lindo e emocionante. Confesso que fiquei com receio de ler, pois TODOS falavam desse livro e achei que não seria tudo isso. Mas é. Disseram que iria chorar lendo. Não acreditei e quebrei a cara: chorei. Li o livro em português, da editora Intrínseca, com 288 páginas. Como vocês podem ver, a capa é linda e acreditem que o conteúdo mais ainda! Sem dúvidas, entrou para os meus favoritos!

Seu autor, John Green, publicou A Culpa É Das Estrelas em 2012 e escolheu tratar nesse livro tão especial sobre pessoas especiais: pacientes com câncer. Hazel Grace, uma adolescente de 16 anos em estado terminal, vive a sua vida da melhor maneira possível e com um humor contagiante. Conhece Augustus Waters, um rapaz que vai fazer com que alguns momentos da sua vida se tornem infinitos. E ao longo da narrativa muitas coisas lindas, lições e valores de vida vão sendo trazidos por estes personagens que vão nos mostrando como a vida é linda, mas o quanto também é frágil.

A Culpa É Das Estrelas me fez perceber que enquanto estamos muito ocupados sendo nós mesmos e vivendo as nossas vidas, esquecemos o quão sem igual nós somos. O quanto podemos fazer a diferença nesse mundo e não fazemos. Acreditamos que somos infinitos, mas a vida é passageira. Por isso, a frase mais famosa do livro que diz que alguns infinitos são maiores que outros mostra que de fato, alguns vivem mais que outros não no sentido de anos de vida, mas de modo de vida.

Mais um livro que me faz acreditar que o que move o mundo é o amor. A cada dia que passa acredito ainda mais nisso. Amor pelas pessoas, pelo que fazemos, pelas estrelas… Pela vida. Nossa frágil, preciosa, passageira e divina vida.

Livro lindo, conteúdo marcante e narrativa envolvente. Vale muito a pena ser lido. Para todos os gostos! Boa leitura! 🙂

Vai ser lançado o filme!

Em breve será lançado o filme baseado no livro e o elenco já está confirmado! A adaptação cinematográfica de A Culpa É Das Estrelas será dirigida por Josh Boone (Stuck in Love) e produzida por Marty Bowen e Wyck Godfrey, a dupla responsável pela Saga Crepúsculo. O roteiro é de Scott Neustadter e Michael H. Weber, os mesmos que assinam (500) dias com ela.

(Fonte: Entre Páginas e Livros)

resenhaa

Morte Súbita

11 jul

   Esse post NÃO tem spoilers!

IMG_2284

Primeiríssima coisa: se você acha que esse livro vai ter algo parecido com Harry Potter, está totalmente enganado! JK Rowling inovou seu gênero de escrita para algo completamente real. É um livro que eu, particularmente, encaixaria na categoria drama. A própria escritora define Morte Súbita como sendo “uma grande história sobre uma cidade pequena”. E, de fato, é isso!

Morte Súbita é um livro com 512 páginas e tem uma narrativa bem lenta, consequência de vários núcleos familiares e muitos personagens a serem apresentados aos poucos. No início você pode se sentir bem perdido na leitura e pensar: Quem é esse? E quem é aquele mesmo? O ruim disso é que você acaba perdendo aquela vontade de ler o livro todo de vez, pois a cada capítulo é contado um acontecimento sobre cada núcleo familiar. O bom é que depois você vai se acostumando com os personagens e sabendo as relações que cada núcleo tem com os demais e aí sim, a leitura vai ficando mais envolvente (mas isso é depois da metade do livro)!

O livro é reflexo de uma realidade mundana: intrigas familiares, corrupção, traição, problemas com drogas, estupro, morte. Mas também tem aquele doce toque que a JK Rowling sempre deixa em suas obras: o amor. A história toda começa com a morte de um dos membros do Conselho Distrital de Pagford (a pequena cidade), o Barry Fairbrother. Todos os núcleos familiares do livro tem uma ligação com a morte do Barry e a sua vaga deixada. Para quem não sabe, o título original do livro é Casual Vacancy (Vaga Casual), que eu acho que faz bem mais sentido que o título que foi adotado em português. Afinal, a tal vaga casual não se restringe apenas à vaga que o Barry Fairbrother deixou, mas sim com espaços vazios, algo que não está completo e que se encaixa perfeitamente nas histórias de cada núcleo familiar do livro.

E ao terminar de ler (quando menos se espera), depois que se acostuma com todos aqueles personagens e suas vidas, histórias e casos, você se sente vazio. Como se alguma coisa estivesse faltando naquela história. A vaga casual atingiu você também! Achei isso um dos pontos mais geniais do livro!

Se você estiver disposto a encarar essa leitura lenta, curte a escrita de JK Rowling e quer mesmo saber o que acontece nessa cidadezinha no livro, indico a leitura! Mas não espere muita coisa, afinal é uma história que retrata a realidade. Boa leitura!

resenhaa

SORTEIO!! – Assassinato no Expresso do Oriente

6 jun

IMG_1874

Assassinato no Expresso do Oriente foi o abre-alas para o meu vício por livros policiais, especialmente os da Agatha Christie! Quem sabe não pode ser o seu também?! Em comemoração aos 3 anos do meu blog resolvi presentear vocês, leitores, com a oportunidade de concorrerem a um exemplar da Saraiva de Bolso desse livro!

Para participar, basta curtir a página do blog lá no Facebook, através deste link: Mariana Figueirêdo Blog e se inscrever através do aplicativo sorteie.me, que você encontra lá mesmo na página.

O sorteio acontecerá no dia 14 de junho e neste mesmo dia será divulgado o resultado! Ao se inscrever, leia o regulamento do sorteio lá no aplicativo do Facebook para que fique a par de todas as informações, caso você seja contemplado(a).

E é isso! Participem e muito boa sorte!! Beijos!

 

Nunca ouviu falar desse livro ou de Agatha Christie? Clique neste link e veja a resenha do livro!