Tag Archives: tristeza

“Amor Não Se Pede” – Por Tati Bernardi

25 jun

iloveyou

“Se implorar resolvesse, não me importaria. De joelhos, no milho, em espinhos, agachada, com o cofrinho aparecendo. Uma loucura qualquer, se ajudasse, eu faria com o maior prazer. Do ridículo ao medo: pularia pelada de bungee jump. Chorar, se desse resultado, eu acabaria com a seca de qualquer Estado, de qualquer espírito. Mas amor não se pede, imagine só. Ei, seu tonto, será que você não pode me olhar com olhos de devoção porque eu estou aqui quase esmagada com sua presença? Não, não dá pra dizer isso. Ei, seu velho, será que você pode me abraçar como se estivéssemos caindo de uma ponte porque eu estou aqui sem chão com sua presença? Não, você não pode dizer isso. Ei, monstro do lixo, será que você pode me beijar como um beijo de final de filme porque eu estou aqui sem saliva, sem ar, sem vida com a sua presença? Definitivamente, não, melhor não. Amor não se pede, é uma pena. É uma pena correr com pulinhos enganados de felicidade e levar uma rasteira. É uma pena ter o coração inchado de amar sozinha, olhos inchados de amar sozinha. Um semblante altista de quem constrói sozinho sonhos. Mas você não pode, não, eu sei que dá vontade, mas não dá pra ligar pro desgraçado e dizer: ei, tô sofrendo aqui, vamos parar com essa estupidez de não me amar e vir logo resolver meu problema? Mas amor, minha querida, não se pede, dá raiva, eu sei. Raiva dele ter tirado o gosto do mousse de chocolate que você amava tanto. Raiva dele fazer você comer cinco mousses de chocolate seguidos pra ver se, em algum momento, o gosto volta. Raiva dele ter tirado as cores bonitas do mundo, a felicidade imensa em ver crianças sorrindo, a graça na bobeira de um cachorro querendo brincar.

 Ele roubou sua leveza mas, por alguma razão, você está vazia. Mas não dá, nem de brincadeira, pra você ligar pro cara e dizer: ei, a vida é curta pra sofrer, volta, volta, volta. Porque amor, meu amor, não se pede, é triste, eu sei bem. É triste ver o Sol e não vê-lo se irritar porque seus olhos são claros demais, são tristes as manhãs que prometem mais um dia sem ele, são tristes as noites que cumprem a promessa. É triste respirar sem sentir aquele cheiro que invade e você não olha de lado, aquele cheiro que acalma a busca. Aquele cheiro que dá vontade de transar pro resto da vida. É triste amar tanto e tanto amor não ter proveito. Tanto amor querendo fazer alguém feliz. Tanto amor querendo escrever uma história, mas só escrevendo este texto amargurado. É triste saber que falta alguma coisa e saber que não dá pra comprar, substituir, esquecer, implorar. É triste lembrar como eu ria com ele. Mas amor, você sabe, amor não se pede. Amor se declara: sabe de uma coisa? Ele sabe, ele sabe.”

Anúncios

Paciência, flor

8 jan

144580279     Paciência, flor. Sua vida não vai ser tirada por causa de uma tempestade forte. Sua vida também não será perfeita e você será feliz para sempre por causa daquele lindo dia de sol. A tempestade te deixa murcha mesmo, dá aquela apagada no brilho, na própria vida. Mas sol demais desidrata, sabia?

Não se renda a tempestade. Ela passa. Muito menos se entregue e faça promessas nos dias de sol, pois nem todo dia ele sai. Transforma a tristeza em força pra continuar e a felicidade em sorriso pra compartilhar os momentos bons!

Chora, flor. Chora até não aguentar mais e essa vontade passar. Mas também sorria. Sorria até as bochechas doerem, pois sorrir é cura pra alma! E tenha paciência, flor. Não esqueça que tudo passa, até essa sua tristeza que parece interminável.

E o que tem que chegar, uma hora chega. Vem a calmaria. O conforto. O alívio. O equilíbrio entre a tempestade e o sol escaldante. E com essa sensação boa, eu posso me sentir viva, humana. E ao mesmo tempo, simples e singela: como a tal flor.

Esteja sempre de coração aberto

23 set

   Não importa se haverá tempestades durante a minha caminhada. Se a chuva cai forte ou se é só uma garoa de domingo ou mesmo se haverá sol. Aquele sol escaldante ou o que aquece na medida certa. Se eu estiver de coração aberto, saberei exatamente como aproveitar cada tempo.

Se a chuva cai forte, pego uma capa, um guarda-chuva e procuro um teto, lugar seguro para que eu possa me proteger das pesadas gotas da tempestade que tenta me atingir. Se for uma garoa, simplesmente deixo molhar e aproveito a refrescância para lavar a alma. Às vezes tudo o que precisamos é de alma limpa e mente fresca.

Se o sol escalda, passo um filtro solar. Deixo que só a parte boa fique: o bronze de um dia de calor que literalmente deixou (boas) marcas. E se o sol aquece na medida certa, simplesmente procuro uma boa sombra para descansar.

Não importa o que aconteça, estarei sempre de coração e braços abertos para as coisas e as pessoas. Devemos estar cientes de que nem tudo vai sempre dar certo, mas é como dizem por aí que algumas coisas, por mais impossíveis que pareçam, a gente sabe bem no fundo que foram feitas para um dia dar certo.

Portanto, leve sempre com você seu guarda-chuva, seu filtro solar e esteja sempre perto de um porto seguro que te ofereça sombra e água fresca a hora que você precisar. Mais que isso: esteja também sempre disposto a oferecer. Seja e esteja sempre de coração aberto. Trate o mal com o bem e tenha sempre fé. Acredito que essa é a melhor maneira de encarar a vida e as surpresas que chegam e ainda assim, sermos felizes e plenos sempre.