Tag Archives: viagem

Comer Rezar Amar

25 nov

blogcomerrezaramar

Esse livro é simplesmente apaixonante! Antes de tudo me encantou pelo fato de não ser uma ficção e sim uma história real, vivida e contada lindamente pela própria escritora, a Elizabeth Gilbert. O livro traz muitas reflexões e inspira muita determinação, coragem e superação, em seus mais diversos aspectos. Depois do seu triste divórcio, Liz decide embarcar numa viagem de um ano em busca de Deus e de seu próprio Eu. Comer Rezar Amar nada mais é que relatos dessa viagem que ilustra momentos de plenitude, paz, luz e intensidade.

Uma das primeiras coisas a se  refletir neste livro é sobre mudança. Muitos de nós estamos acomodados com as nossas respectivas situações no momento e temos um desejo enorme de mudança, mas não temos coragem de sair da zona de conforto. Seja por medo de mudar e se arrepender, de arriscar alguma coisa, medo de possíveis perdas. De fato é difícil encarar um desejo como esse, muitos até nem identificam esse desejo em suas vidas conturbadas. E é admirável a forma como Elizabeth tem a coragem de mudar a sua vida de cabeça para baixo, encarar os seus desejos e, mais importante ainda, assumi-los. E então, começa a sua viagem passando 4 meses em Roma, para aprender italiano e se deliciar com a culinária impecável que só a Itália oferece.

Logo depois, Liz passa um tempo na Índia, no ashram da sua guru, que conheceu durante um de seus retiros em Nova York. No ashram, ela meditou e encontrou Deus através do autoconhecimento. Lá, viveu momentos muito intensos e descreveu cada um deles de uma maneira muito bonita e comovente. E neste local, uma Liz ainda atordoada com os últimos acontecimentos de sua vida de assuntos mal resolvidos conseguiu fazer uma limpeza interior. E disse que “isso não é apenas possível, é essencial”. Mais uma reflexão se faz presente nesse livro: Deus está em nós.

Ainda na Índia, Elizabeth fala muito acerca de contentamentoequilíbrio. Uma coisa interessante sobre o livro é a forma em que foi organizado. Os capítulos, os três lugares (Itália, Índia e Indonésia), as 108 contas do japa mala (108 é multiplo de 3)… Tudo forma uma tríade. E todo mundo sabe (ou deveria saber) que o número três é o símbolo do equilíbrio supremo. Portanto, seu livro possui 108 capítulos, é dividido em 3 partes, com 36 capítulos cada. Perfeito!

E então, seu próximo destino é Bali, na Indonésia, onde dois anos antes conheceu um xamã que leu sua mão e disse que ela voltaria a Bali algum dia, o ajudaria no inglês e ele a ensinaria tudo o que sabe. E assim foi feito. De volta a Bali, Liz conhece pessoas inesquecíveis que mudam a sua vida completamente de uma forma totalmente positiva. Além de viver momentos verdadeiros e intensos com o seu novo amor (e ele é brasileiro!!). Uma das coisas mais interessantes sobre os seus relatos em Bali, foi a definição do xamã Ketut Liyer para céuinferno. Para ele, ambos são o mesmo lugar. O que muda é a forma como chegamos lá, ou seja, o céu e inferno na verdade se diferem na caminhada.

Com certeza esse é um dos melhores livros que já li. Estou ansiosa para ler a sua continuação, que é o livro “Comprometida”. Breve terá resenha por aqui! Livro maravilhoso, escritora impecável e conteúdo envolvente. Indico sem pensar duas vezes! Boa leitura!

Tem filme!!

Assisti ao filme e gostei muito, embora (lóóógico) não se compara à riqueza do livro. Mas vale muito a pena assistir! A atriz que faz Liz é ninguém mais ninguém menos que Julia Roberts! Vejam o trailer abaixo:

resenhaa

Novos Ares

12 fev

    Às vezes, tudo o que precisamos é de um tempo para  que sejamos nós mesmos. Afinal, quem não precisa de um tempo só para si, para deixar ser? Tempo este usado para tentar fugir um pouco da rotina que sufoca, dos problemas que envolvem, de sentimentos que nos prendem. Alguns precisam que esse tempo dure 10 minutos. Outros, algumas horas. Mas aqui vai a minha sugestão: que dure dias. Tire umas férias, chame os amigos e/ou família e simplesmente vá para outro lugar. Sim, viajar! Porque não?

Falei da necessidade que temos de tirar um tempo para nós mesmos, mas às vezes o que precisamos realmente é de novos ares. Tudo bem que 10 minutos que tiramos para nós podem fazer a diferença, mas nada se compara ao poder que uma boa viagem com boas companhias tem na vida da gente. Se está estressado com o trabalho, vai relaxar. Se está com problemas diversos, vai esquecer. Se está animado, vai contagiar. Se está desgastado, vai renovar. E nada como novos ares para renovar a alma e o ser de cada um!

Não precisa ser uma viagem muito distante ou cara. Basta que seja diferente. Na verdade, o que importa mesmo é o que você vai viver nesse lugar. Tire fotos, vislumbre as paisagens, procure saber um pouco (mesmo que seja o mínimo) sobre a história do lugar, sorria, brinque, conheça novas pessoas, celebre com todos e curta a todo o momento. Enfim, respire novos ares. Quando voltar à rotina, você verá o quanto tudo isso fez bem e o quanto valeu a pena! Posso garantir que viagem cura tudo.

Às vezes, tudo o que precisamos é de novos ares. Fugir, esquecer, desapegar. Mas e depois que retornarmos? Expire novos ares e contagie a rotina com o melhor que você inspirou nesses dias e… Programe já a próxima para que o clima de renovação nunca se perca!

Foto: Por do sol em Búzios, Rio de Janeiro. Foi tirada no último dia 3, por mim na minha viagem maravilhosa a esse lugar. 🙂