Tag Archives: pensamentos

29 de outubro – Dia do livro

29 out

1237159_385376821590375_1047897810_nComo hoje é o dia do livro, resolvi fazer um post especial, afinal foram eles que mudaram um pouco (ou muito!) a cara do meu blog esse ano. Mudaram não só a cara do blog, mas a minha vida também, desde que me entendo por gente. Mas minha paixão por livros se tornou maior quando comecei a ler os livros de Harry Potter, onde me transportei para outro mundo maravilhoso e do qual sou fã até hoje.

Arrisco dizer que livros são a minha salvação, o meu refúgio de uma vida cheia de rotina. Vejo muitas pessoas dizendo que não estão lendo nenhum livro porque tem muita coisa para fazer, a escola não deixa, a faculdade está consumindo… Mas eu não. Sempre estou lendo alguma coisa que me agrade! Minha lista de livros para ler é quase infinita e, me desculpa tá rotina, eu não vou deixar que você consuma todo o meu tempo e me deixe sem ler um livro sequer… Por mais que eu demore de ler, eu necessito estar lendo algum livro. Enquanto eu acho que estou sendo produtiva me dedicando só a faculdade ou ao meu trabalho, a vida está passando! É preciso aproveitar todo instante.

Nunca deixem de fazer algo que gostem por causa de falta de tempo. A nossa rotina se torna bem mais interessante quando incluímos nela algo que amamos com todo nosso coração. Segundo Fayol, é o interesse pelas coisas é que faz as coisas interessantes . Produzimos melhor nos estudos e no trabalho simplesmente se pensarmos que quando finalmente acabarmos essa obrigação teremos um bom livro para ler, uma academia para ir, uma aula de dança, ir encontrar os amigos ou parentes que não vemos a tanto tempo. Encontrar o seu refúgio é uma das formas mais inteligentes de se viver, na minha opinião. E eu acho que um dos meus refúgios é, sem dúvidas, livros. Então, hoje é uma data a ser comemorada!

Beijos e… leiam um livro! 😀

Anúncios

Cadê você?

9 jan

159108335 Demorei a ter forças para entrar nessa. Fui criando devagar, alimentando esse sentimento bom que tenho aqui. Até que um dia me convenci de que era melhor arriscar e não mais reprimir esse sentimento. E fui. E me venci. Me superei. Passei dos meus limites. Ouso até dizer que me prejudiquei. Por você.

Seria capaz de fazer bem mais se você permitisse, mas o seu silêncio me engole, me detona, me paralisa e até me magoa. E fico sem saber dar qualquer outro passo. Sem um sim, sem um não. Sequer um talvez. Estamos ligados de alguma forma e vai ver até sempre estivemos e nem sabemos… Não sei nem se um dia você estará lendo isso ou sabendo o que se passa aqui. Também não quero contar. Quero mostrar.

Antes dizia que se tivesse de ser eu a dar o primeiro passo, daria. E assim o fiz. Mas agora já não cabe mais a mim. Estou saindo dessa, com a mesma consciência de dever com a qual entrei. Porém, mais madura, mais forte, mais decidida e mais mulher.

E sabe de uma coisa? Se for mesmo pra ser, quem tem que dar muitos primeiros passos é você. E logo. Antes que me perca de vista no horizonte da vida. Ou me ganhe, quem sabe.